sexta-feira, julho 08, 2005

Sobre os ataques ao 27ponto1

A vida humana e a integridade física e moral das pessoas são invioláveis”. O ponto 1 do artigo 27º da Constituição da República é violado todos os dias, horas e minutos. Quantas crianças não são agredidas, mulheres espancadas, seres humanos torturados e assassinados a cada segundo, no mundo?

Até que ponto é diferente em Cabo Verde? Muita gente pode dizer que não, afinal aqui é a morada da paz. Pode até ser diferente do Rio de Janeiro ou Moscovo, mas não estamos imunes. Além da violência que nos choca todos os dias, há actos que não conhecemos, porque escondem-se sob uma capa de silêncio, motivada pela vergonha, ignorância ou impotência.

Quem pode negar a agressão sexual a que estão sujeitas as crianças de rua? Quem pode duvidar do assédio sexual contra mulheres nos autocarros, hiaces e escritórios? Na madrugada dos nossos olhos, quem pode ver a brutalidade de maridos e pais bêbados e frustrados? A fragilidade ou mesmo cumplicidade de mulheres e mães?

A violência faz parte da natureza humana. É básico, mas nem por isso imune a criticas. É deste ponto de vista que surge o espectáculo 27ponto1, a primeira prova de fogo dos alunos do I Curso de Iniciação Teatral do Instituto Camões/Centro Cultural Português da Praia. A partir de artigos de jornais e do livro “Crimes Exemplares” de Max Aub, a peça explora a violência doméstica, caço-bodi, homicídios, assaltos e assédio sexual. O espectáculo, dirigido por João Paulo Brito, tem o formato de um programa de televisão.

27ponto1 estreia no dia 14, quinta-feira, às 20h. A peça será reposta nos dias 15 e 16, à mesma hora.

6 Comments:

Anonymous Anónimo fla ma...

Penso que seria melhor ficares pela divulgação cultural e Praças de Alegria, em vez de aventurares muito. De facto dizer - Violência faz parte da natureza humana -, sem pestenejar é preciso coragem. Portanto é melhor como eu disse ficar pelos seus textinhos de Kultura e ou como se chama a mais recente emissão no tele-lixo vulgo RTC ? Já nem me lembro ... mas pronto ...

5:30 da tarde  
Anonymous Rui Guilherme fla ma...

Então felicidades para o vosso trabalho – com um abraço especial para o Valdir. Muita merda! (E vá lá: o acobardado delator terá reparado como a violência anónima faz parte da natureza dele?).

1:34 da tarde  
Blogger Matilde fla ma...

A coragem também faz parte da natureza humana. Tanto para dizer asneiras, sem pestanejar, como para escrever o que realmente se pensa. Concordo com o Rui, meu caro anónimo. Já agora, sugiro uma pequena aventura ao nosso caro amigo: o nome.

9:08 da manhã  
Anonymous Anónimo fla ma...

Ola Guilherme, acho que podes participar no forum sem utilizar palavrões. Afinal boa educação é um cartão de visita

9:52 da manhã  
Anonymous Rui Guilherme fla ma...

Olá Anonymous II,

Usei a expressão que, em Portugal, deseja "boa sorte" a quem vai fazer teatro. Por aqui, as outras fórmulas, educadas, dão azar... Desculpe o mal entendido.

8:41 da tarde  
Anonymous micaela barbosa fla ma...

Muita merda aí para o vosso trabalho.
beijos de portugal

11:53 da manhã  

Enviar um comentário

<< Volta pa Lantuna

Desde 27/11/2004